Saltar para o conteúdo

oInimigoMarafado – Especial Saramago

Outubro 21, 2009

N

Eles estiveram lá

O repórter do oIM esteve em Penafiel, no lançamento de “Caim”, e identificou a presença do Padre Damien Karras, o qual, em 1973, acompanhou o Exorcismo de Regan MacNeil, que como se sabe, terminou de forma trágica com o Padre Merrin a atirar-se da janela, cego pelo vómito que Regan lhe tinha atirado para as ventas. Acredita-mos que ele tenha sido enviado a Penafiel pelo Vaticano, com o objectivo de exorcizar o Demo que possuiu Saramago, aproveitando como manobra de diversão a habitual confusão que se instala nos autógrafos.

_blog_oIM_saramago1

Mais tarde, durante a edição das fotos no Photoshop e após se aplicar um filtro, foi possível obter uma imagem nítida de quem quis passar despercebido na sessão de autógrafos.

_blog_oIM_saramago2

N

Sinais

Durante a sessão de lançamento de “Caim”, choveram sapos em Penafiel, o Sol parecia dançar e uma nuvem de gafanhotos acabou por tapar o céu. Esses fenómenos acabaram por ser desprezados pelos media presentes no local, que não queriam perder uma única palavra do Saramago. Também aquele senhor que apresenta a Meteorologia no Jornal da Manhã – do qual não nos lembramos do nome mas que é uma seca do caraças, ao insistir em associar um escritor a cada cidade e causando-nos fernicoques até chegar ao Algarve – veio dizer que isso eram fenómenos típicos desta época do ano, causados por um centro de Altas Pressões localizado no Vaticano, o qual estaria a influenciar o tempo em toda a Europa.

N

O Acontecimento II

M. Night Shyamalan disse ter ficado bastante impressionado com as declarações de Saramago, e já anunciou que pensa fazer a continuação de “O Acontecimento”. Desta vez, em vez de ser a natureza a lançar uns pólenes, ou lá o raio que a parta, que aquilo ninguém percebeu do que se tratava, desta vez, a acção irá decorrer com um velho chupado, de óculos grandes, a fazer uma revelação numa típica cidade Mórmon, no interior dos EUA, de seu nome Penaphiel. Essa revelação irá causar uma síncope colectiva nos habitantes, por estes não aguentarem o choque de saberem que aquilo da Bíblia é afinal uma grande tanga, assim tipo Pai Natal. No fim, um casal, ele Adan, ela Eve, mais uma criança de nome Cahim, conseguem sobreviver à síncope, colocando nos ouvidos bolas de papel feitas com folhas arrancadas da Bíblia, e atirando ao velho uma moldura com uma foto do Berlusconi – prenda de um ex-Mórmon que tinha ido para Roma para jogar no Calcio – coisa que o fará cair redondo no chão a balbuciar “Eu vejo a Luz”.

N

Afinal eram as vendas, Senhor

Afinal parece que a cisma de Saramago se prende com as vendas exageradas de determinados livros. No fundo, ele gostaria que uma cópia de “O Evangelho Segundo Jesus Cristo” estivesse pousada em cada mesa de cabeceira, e que o “Ensaio sobre a Cegueira” fosse visto pelos mais novos como um feitiço global lançado pelo Voldemort. Ainda antes de ir a Penafiel, José Saramago tinha tido este discurso numa pequena conferência feita na sua casa em Lanzarote, onde o oIM conseguiu estar presente,

"A hepta obra seca do Potter é um manual de maus feitiços, um catálogo de crueldade e do pior da natureza humana. Sobre o ‘Prisioneiro de Azkaban’, eu costumo dizer: lê antes o ‘Ensaio sobre a Cegueira’ e ganha juízo! A Hepta Seca passou anos, milhares de imperiais, a ser escrita em bares, mas sempre sob a dominante de um puto estúpido, caixa de óculos, invejoso e insuportável. É uma loucura! O Crepúsculo, que foi escrito só em 2 dias, no meio de charros e bagaços, é a mesma coisa. Imaginar que o Crepúsculo e a Hepta Seca são de inspiração dos jovens? Francamente! Como? É absurdo! Em Hogwarts os pecados são castigados com prisão em Azkaban. Isto é completamente idiota! Nós, os humanos somos muito mais misericordiosos. Quando alguém comete um delito vai cinco, dez ou 15 anos para a prisão e depois é reintegrado na sociedade, se quer. Não anda ali a melgar os putos nem a fazê-los dizer Você-Sabe-Quem, ou Aquele-Que-Não-Deve-Ser-Nomeado. Puta que o pariu. Mas há coisas muito mais idiotas, por exemplo: a J. K. Rowling era uma bifa que tinha vindo a banhos em Albufeira. Depois, teve filhos e decidiu inventar o puto Potter, não se sabe porquê, nem para quê. Fê-lo em vários anos, em bares, a emborcar imperiais de penáltie. Vendeu alguns livros e Descansou. Até hoje! Nunca mais fez nada! Isto tem algum sentido?”

N

A Força foi abalada

Algures, numa galáxia muito, muito distante, o Conselho Jedi reuniu-se de emergência. A Força tinha sido perturbada por umas declarações noutra galáxia muito, muito distante.

Young Anakin Skywalker, you must find a men called José Saramago, at planet Earth. Talk to him and make him an offer he can’t refuse. He must not fall on the Dark Side of the Force. May the Force be with you!

sw-understand

14 comentários leave one →
  1. Outubro 21, 2009 1:04 pm

    O homem está a conseguir!!!
    A conferência de imprensa de hoje é disso exemplo.
    Não há quem lhe diga, em castelhano ou em Português: “Porque não te calas?”
    Abraço.

    • Outubro 21, 2009 4:01 pm

      :) Pinguim, é que já começa a fartar. Vai ficar conhecido como o Nobel mais chato da história.

  2. Anónimo permalink
    Outubro 21, 2009 6:47 pm

    5 *

    Ele fala como os iluminados q tanto critica, parece q nunca ninguém viu que os livros religiosos são sempre tangas de uma determinada época e que depois ficam como metáforas para os seguidores. Ele achará mesmo que as criancinhas que seguem aquilo vão a correr fazer um incesto?

    Não há pachorra, é mesmo um chato.

    bp

    • Outubro 21, 2009 7:35 pm

      Bp, de facto, como já disseram mais acima, não há quem lhe diga, em castelhano ou em Português: “Porque não te calas?”
      Entretanto, hoje descobri uma coisa boa da pior forma. O WLW dá afinal para editar posts. Basta que escolhas abrir um post através do blogue. Ao fazeres publicar, ele irá editar o post já publicado. Eu pensava que isso não funcionava assim, e usava um já publicado para aproveitar os formatos. Resultado? O post “oInimigoMarafado [XV]” foi substituído por este.

  3. camionista permalink
    Outubro 21, 2009 9:20 pm

    O homem não está possesso por um demónio dos piores, mas apenas por um de terceira categoria, encarregado de o espicaçar para que faça figuras ridículas, de modo a ficar desacreditado.
    Isso é uma pena, porque geralmente, quando não fala de religião, até nem é difícil concordar com ele.
    O que eu acho é que ele tem um trauma qualquer, nunca superado, que o leva a sair do sério quando se trata de religião.

    • Outubro 22, 2009 8:12 pm

      Camionista, de facto, podia ter ficado possesso por algo com mais categoria. Aquela embirração com a Igreja tem de resultar de um episódio que o marcou enquanto jovem. Só pode ser isso. Como diz, veja como ele esteve tão bem quando falou do Berlusconi.

  4. Outubro 22, 2009 6:10 pm

    Adorei os paralelos, isto é tudo coisa do Demo ! rs
    E vejo que já usas a alta tecnologia dos filtros tão usada para reconhecer origens e autores de obras de arte… rs
    Sobre o Saramago ? Já me fartei de falar por aí e divertir-me à conta disto. Mas o que é que o homem fez de mal ? As ideias dele nem são originais !
    Doentia é a maneira como a comunicação social amplifica e ecoa estes pequenos nadas como se de algo importante para o futuro da humanidade se tratasse.
    Até porque a reacção histérica e católica que continua a surgir cada vez que algum “atrevido” nega Deus ou a Igreja, só prova que a humanidade demora muito, mas muito, mas muito tempo a evoluir quando se trata de crenças.

    • Outubro 22, 2009 8:17 pm

      Branca, o Demo tem muitas formas de mostrar a sua presença, seja pelo Saramago, seja pelo tipo que vai à Bola e que grita Cavala a torto e a direito :)
      Nós devemos estar todos de rastos. Tu já viste a agitação que tem sido nos últimos tempos. Primeiro a Maitê, agora o Saramago? Os blogues têm estado ao rubro por causa disso. Dêem-nos um pouco de descanso, please.

  5. Outubro 22, 2009 6:14 pm

    ps -para não voltar lá atrás (rs), realmente aquele “ops! estou mal disposta, ops! pari” foi assim um insultinho à nossa inteligência.
    Mas num estado de apaixonamento, nós tentamos arranjar argumentos para o erro do outro, não é ?
    Então podemos pensar que ela até era uma moçoila sozinha e provavelmente mal informada, que a ruiva espertalhona a quem não passaria despercebido até já não lhe liga muito, que aquelas saias rodadas até disfarçam uma barriga de grávida e enfim, aquele queixo gorducho dela estava um primor de maquilhagem.
    Estes foram os argumentos que eu consegui arranjar… rs

    • Outubro 22, 2009 8:25 pm

      Branca, estava mesmo curioso em ver o que poderias escrever. Isso foi puxado a ferros e não me convence :))
      Lembras-te que ela estava mesmo a ficar muito gorda? Eu até acredito que ela como actriz tenha engordado de propósito (que aquilo não fossem chumaços). Da forma como são perfectionistas em todos os pormenores, é bem possível. O Matt Damon engordou muitos quilos para fazer este novo filme.
      Mas pensando na gravidez, ela ter um ser dentro de si a dar pontapés e ela passar ao lado disso, é algo muito rebuscado. Foi uma nódoa em algo perfeito :)

      • Outubro 23, 2009 6:56 pm

        Foi puxado a ferros, sim, não foi um parto natural… rs
        Quer dizer, não havia necessidade. Eles podiam ter elaborado aquilo de outra maneira. Soou um bocado a novela mexicana…
        Eu acho que ela deve ter engordado um pouquinho mas não muito porque vi-a nuns vídeos da época seguinte (?) e estava magrinha outravez.
        E o queixo, apesar de estar perfeito, tinha todo o ar de uma caracterização.
        Bem, hoje há mais ! rs

        beijo Mosso

  6. Outubro 24, 2009 12:40 am

    «Também aquele senhor que apresenta a Meteorologia no Jornal da Manhã – do qual não nos lembramos do nome mas que é uma seca do caraças…»
    Nada de acordo, acho-o um querido quando fala na cidade de Alves Redol ou na de António Aleixo que se não me engano é a tua.
    «Mas há coisas muito mais idiotas, por exemplo: a J. K. Rowling era uma bifa que tinha vindo a banhos em Albufeira. Depois, teve filhos e decidiu inventar o puto Potter, não se sabe porquê, nem para quê.»
    Ela inventou este puto nos bares da Ribeira no Porto.
    Se houvessse justiça ela teria que pagar uns milhões à cidade que dariam para fazer um novo bairro do Aleixo.
    «Algures, numa galáxia muito, muito distante, o Conselho Jedi reuniu-se de emergência.»
    Agora chamas Jedi ao PSD?

    • Outubro 25, 2009 9:40 pm

      Pedro, tu também costumas tomar o pequeno-almoço em casa, a ouvir esse grande senhor do Boletim Meteorológico? Mas devias era saber o nome, que eu ainda quero pesquisar no Youtube a ver se descubro algo que mostre o tipo em acção.
      A J. K. Rowling foi para o Porto depois de ir a banhos em Albufeira. Qual é a bifa que vem a Portugal e não se enfia primeiro numa praia do Algarve?
      Aquele conselho Jedi pode ser alvo de muitas interpretações :))

Trackbacks

  1. O Saramago segundo/a a Maitê « BrancaINPura

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: